Frases soltas por aí... no mundo!!

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Domine o seu "eu inferior"!


Que jogue a primeira pedra quem nunca se sentiu uma pessoa horrível um dia desses!

Não importa o quanto sejamos bons, conscientes ou sábios, é inevitável reconhecer que todos temos, dentro de nós, uma fera indomada, má e sangrenta que de vez em quando sai de sua caverna, cheirando a enxofre, e ameaça destruir nossa vida pacata e cheirosa.
Estou falando de nosso 'eu inferior' . "Rex", para os íntimos!

Queira ou não, existe dentro de você (E DE TODOS NÓS!) uma parte feita dos piores sentimentos humanos: ciúme, inveja, raiva, ódio, medo, tristeza, e por aí vai.

Quer ver?

É o Rex que faz com que você pense coisas horrívei s de vez em quando, que instiga você a dizer ou fazer coisas medonhas, que torna você duro e inflexível. É o Rex que embala seu coração em papel alumínio, e faz isso tão bem que você seria capaz de jurar que não existe nada batendo dentro do seu peito.
Assustador, eu sei.
Para que a leitura fique mais rica, tente lembrar agora de uma situação em que você esteve bem perto desse monstro que mora dentro de você. Pode ser um dia em que você tenha de fato se descontrolado e brigado com alguém, por exemplo. Lembrou? Agora tente perceber como você se "sentiu" naquele dia!


Sentimos prazer em ser "maus"?
Ao fazer esse simples exercício, você pode aprender muito sobre o 'eu inferior'. A primeira coisa que poderá perceber é que o Rex é um "Eu" muito poderoso. Ele nos traz grandes emoções, nos deixa cheios de vida. Sim, é verdade! Pense nas vezes em que você entrou em uma discussão, ou ficou pensando em brigar com uma pessoa e dizer coisas horríveis a ela. Perceba como isso lhe trouxe um certo prazer.

Sim, sentimos certo prazer em sermos "maus", tanto que é muito difícil fazer alguém parar de brigar. A pessoa não quer parar porque está sentindo um prazer, que podemos chamar de "Prazer Negativo". O prazer negativo é um prazer momentâneo, que por algum tempo nos alimenta, MAS NÃO É UM PRAZER REAL. O prazer negativo, como o prazer que se pode obter pelo uso de algum tipo de droga, simplesmente não dura. Depois que passa a briga, acabamos por nos sentir mal, por nos dar conta do quanto de destruição causamos aos outros e a nós mesmos. A pergunta transformadora é:
- Será que valeu a pena?

Acho que você já percebeu que quando deixa livre o seu 'eu inferior', quando permite que o Rex saia por aí atacando as pessoas, atrai uma grande quantidade de caos e destruição na sua direção.

Podemos trancar o monstro?
Algumas pessoas tem tanto medo do que esse monstro possa causar que decidem trancá-lo em uma caverna escura e fingir que ele não existe. São aquelas pessoas que dizem NUNCA sentir raiva, ciúme, ódio, inveja e nenhum desses sentimentos. São pessoas que querem, a todo custo, ser boas e amorosas. Quando as pessoas agem assim, duas coisas acontecem. Para explicar a primeira delas, preciso dizer que nos seres humanos os sentimentos estão inevitavelmente ligados uns aos outros. 


Logo, se eu não quiser entrar em contato com a minha raiva, ou tristeza e as trancar em um quarto escuro no meu inconsciente, isso significa que eu aprisionarei com elas a minha alegria, o amor e os mais belos sentimentos. Talvez eu não sinta raiva, mas também não serei capaz de sorrir, de acreditar na vida ou de amar. Vou virar um tipo de zumbi sem sentimentos. Inofensivo, talvez, como aqueles zumbis dos filmes, que mal se aguentam em pé! Mas sem vida... (Triste não é?)

Outra coisa que acontece é que ao fazer isso eu me desconecto do meu poder. Sim, porque o 'eu inferior' está diretamente ligado a uma preciosa fonte de energia de vida, chamada poder. O 'eu inferior', com suas distorções, acaba usando esse poder de forma também distorcida, exercendo-o sobre os outros e causando uma série de males. Mas quando aceitamos e curamos o 'eu inferior', temos acesso a um poder livre de distorções, o poder de sermos quem somos, de nos sentirmos vivos, vibrantes, cheios de energia. Nós precisamos desse poder positivo para criar a nossa vida, para alcançar nossos sonhos, para viver intensamente, apaixonadamente. (Com paixão = compaixão).


Bem, voltamos ao nosso dilema. O que fazer com o Rex ???
Se não podemos soltá-lo (uma vez que ele destruirá o que mais amamos) nem prendê-lo (com o risco de virarmos zumbis sem poder) o que fazer?
Ouça, não há nada de errado com o nosso desejo de sermos pessoas melhores, mas para isso precisamos ACEITAR O PONTO ONDE ESTAMOS, aceitar todos esses sentimentos sombrios que se movem furtivamente nas cavernas de nosso inconsciente. Precisamos aceitar e nos responsabilizar pelo Rex e por sua cura.


Somos domadores de monstros!
Logo, na próxima vez em que sentir um cheiro de enxofre vindo de dentro de você, e perceber seu 'eu inferior'. Na próxima vez que senti-lo presente, saiba que essa será a sua chance de exercitar suas habilidades, de domar seu monstro. Seja carinhoso com você mesmo, não se julgue por estar sentindo algo tão horrível assim. Respire fundo e aceite o sentimento, porque é ISSO É APENAS UM SENTIMENTO QUE VAI PASSAR.


Repito, não importa a intensidade da raiva, da inveja, do medo ou do ciúme, é "apenas" um sentimento. Respire fundo e repita mentalmente:

- Ok, estou agora sentindo muito....................! (complete com o seu sentimento).

Fique com isso. Não despeje seu lixo sobre ninguém. Afa ste-se se for necessário e imagine que a sua respiração seja um tipo de bálsamo curador para esse sentimento. Continue respirando e imagine o ar levando aceitação e cura na direção do monstro. Assuma a responsabilidade de transformar esse sentimento, porque NÃO IMPORTA O QUE OS OUTROS TENHAM FEITO A VOCÊ, CURAR ESSE SENTIMENTO É TAREFA SUA.



Na medida em que você for fazendo isso, aos poucos, o monstro irá se acalmar, acredite.

Talvez você não consiga logo na primeira vez, afinal não está acostumado a fazer isso, mas não desista. Curar o mal que existe dentro de nós é a tarefa mais amorosa que podemos realizar, é a maior contribuição que podemos oferecer a nós mesmos, àqueles que amamos e ao planeta de uma forma geral.

É claro que, se você estiver em contato com a sua luz, o seu 'eu superior', tudo isso vai ficar muito mais fácil. Mas falaremos sobre isso mais para frente. Por hora desejo a você sucesso para a próxima vez em que der de cara com o Rex!
por Patricia Gebrim

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

As 4 Leis da Espiritualidade ensinadas na Índia


A primeira diz: “A pessoa que vem é a pessoa certa“.

Ninguém entra em nossas vidas por acaso. Todas as pessoas ao nosso redor, interagindo com a gente, têm algo para nos fazer aprender e avançar em cada situação.






A segunda lei diz: “Aconteceu a única coisa que poderia ter acontecido“.

Nada, absolutamente nada do que acontece em nossas vidas poderia ter sido de outra forma. Mesmo o menor detalhe. Não há nenhum “se eu tivesse feito tal coisa…” ou “aconteceu que um outro…”. Não. O que aconteceu foi tudo o que poderia ter acontecido, e foi para aprendermos a lição e seguirmos em frente. Todas e cada uma das situações que acontecem em nossas vidas são perfeitas.






A terceira diz: “Toda vez que você iniciar é o momento certo“.

Tudo começa na hora certa, nem antes nem depois. Quando estamos prontos para iniciar algo novo em nossas vidas, é que as coisas acontecem.




E a quarta e última afirma: “Quando algo termina, ele termina“.

Simplesmente assim. Se algo acabou em nossas vidas é para a nossa evolução. Por isso, é melhor sair, ir em frente e se enriquecer com a experiência. Não é por acaso que estamos lendo este texto agora. Se ele vem à nossa vida hoje, é porque estamos preparados para entender que nenhum floco de neve cai no lugar errado.

Homem: a espécie


Se fosse um sabor:


Homem-abacate: Só apertando para saber se está no ponto.
Homem-abacaxi: Sabendo descascar, é suculento e delicioso
Homem-acerola: Não tem muita presença, mas é super-vitaminado.
Homem-banana: Tipo comum, pouco valorizado mas tem gostinho bom nas essências.
Homem-cereja: Pra ser bom tem que ser maduro
Homem-coco: Casca dura, mas gostoso!
Homem-damasco: Meio afrescalhado.
Homem-guabiroba: Só dá no mato.
Homem-kiwi: Peludo, exótico e saboroso.
Homem-laranja: Só serve como refresco.
Homem-limão: Sempre mal-humorado; combina bem só a cachaça.
Homem-manga: Tem massa e repõe energias.
Homem-maracujá: Faz a gente dormir antes mesmo de relaxar.
Homem-melancia: Doce, aguado... mas tem quem gosta.
Homem-melão: O cheiro é sempre melhor que o gosto.
Homem-morango: Coloca-se inteiro na boca.
Homem-papaia: Bom de comer pela manhã.
Homem-pêssego: Carnudo e gostoso, mas tem coração duro.
Homem-pitanga: Concorrente do guabiroba. Vive no mato.
Homem-romã: Divino, mas para comê-lo há que se seguir um ritual de paciência.
Homem-uva: Bom de qualquer jeito.
Homem-maçã: Todo mundo já comeu um dia.
Homem-milho: Tem sempre uma galinha por perto.
Homem xuxu: Dá para todo mundo e em qualquer lugar.
Homem-abóbora: Achado em qualquer lugar. Basta um bom trato e ele ganha valor.
Homem-jaboticaba: Vai entrando aos poucos na sua vida e quando você percebe não
sabe como se livrar dele de uma vez.




    



Se fosse um produto:


01. Homem Nescau: energia que dá gosto!
02. Homem BomBril: Mil e uma utilidades.
03. Homem Ponto Frio: O bonzão.
04. Homem Casas Bahia: Dedicação total a você.
05. Homem Toddinho: Companheiro de Aventuras.
06. Homem Tenaz: Só descole se for capaz!
07. Homem Sprite: Imagem não é nada.
08. Homem Redbull: Te dá asas.
09. Homem Brahma: O número 1.
10. Homem Nike: Just do it.
11. Homem Pirelli: Que categoria!
12. Homem Havaianas: Todo mundo usa.
13. Homem Celular: Agora está vivo.
14. Homem Bis: Não dá para ficar num só!
15. Homem Mc Donalds: Gostoso como a vida deve ser.
16. Homem C&A: Abuse e use!
17. Homem Free: Cada um na sua, mas com alguma coisa em comum.
18. Homem Close-up: Fale de perto.
19. Homem Avanço: Você usa, os outros avançam!
20. Homem Maisena: Você mexe e ele engrossa.
21. Homem Engov: Te dá um trato na bebedeira.
22. Homem Telemar: Soluções para você!
23. Homem Velox: O problema é o cabo!
24. Homem 0800: É grátis!
25. Homem 0300: É caro e não vale a pena!
26. Homem Procon: Vive cheio de reclamações.
27. Homem Kaiser: Você merece...
28. Homem Ray-Ban: Te faz ver estrelas.
29. Homem Ray-O-Vac: Te deixa ligadão.
30. Homem Ferrari: É muito rápido.
31. Homem Volkswagen: Você conhece, você confia.
32. Homem Skol: Desce redondo.
33. Homem Malwee Malhas: Gostoso como um abraço.
34. Homem Colombo: O lado bom da vida.
35. Homem Chiclete Adams: Aquele que você pisa e gruda no seu pé.
36. Homem Nova Skin: Experimenta, Experimenta...

Advertências



Dá para acreditar que estas advertências estão realmente escritas em embalagens portuguesas? (Depois falam que a gente exagera...).


Na embalagem de um sabonete Dial:
"INDICAÇÕES: UTILIZAR COMO SABONETE NORMAL"
(Boa! Cabe a cada um imaginar usos para sabonetes anormais...)

Em algumas refeições congeladas Swan:
"SUGESTÃO DE APRESENTAÇÃO: DESCONGELAR PRIMEIRO"
(Lembra-te, é só uma sugestão... não é obrigatório).


Num hotel que oferecia uma touca para a ducha dentro de uma caixa:
"VÁLIDO PARA UMA CABEÇA"
(Qual?).


Na sobremesa Tiramisú da marca Tesco, impresso no lado de baixo da caixa:
"NÃO INVERTER A EMBALAGEM"
(Oops! Demasiado tarde! Perdeste!)


No pudim da Marks & Spencer:
" ATENÇÃO: O PUDIM ESTARÁ QUENTE DEPOIS DE AQUECIDO"
(Será que ficará frio se arrefecido?).

Na embalagem de uma tábua de passar da Rowenta:
"NÃO ENGOMAR A ROUPA SOBRE O CORPO"
(Gostaria de conhecer a infeliz criatura que deu razão a este aviso)

Num medicamento contra o catarro das crianças, da Boots:
"NÃO CONDUZA AUTOMÓVEIS NEM MANEJE MAQUINARIA PESADA DEPOIS DE TOMAR ESTE MEDICAMENTO"
(Tantos acidentes na construção civil poderiam ser evitados se fosse possível manter esses Hooligans de 4 anos longe dos Catterpillars)

Nas pastilhas para dormir da Nytol:
"ADVERTÊNCIA: PODE PRODUZIR SONOLÊNCIA"
(Bolas, espero bem que sim!)

Numa faca de cozinha:
"IMPORTANTE: MANTER LONGE DAS CRIANÇAS E ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO"
(Mas que tipo de animais de estimação que maneja facas?!?)


Numa fileira de luzes de Natal:
"USAR APENAS NO INTERIOR OU NO EXTERIOR"
(Atenção! Única e exclusivamente! ).

Nos pacotes de amendoins da Sainsbury:
"AVISO: CONTÉM AMENDOINS"
(Mania de estragar as surpresas!!)

Numa serra elétrica da Husqvarna:
"NÃO TENTE DETER A SERRA COM AS MÃOS OU OS GENITAIS"
(Sem comentários).




terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Desejos sinceros





Desejo a você sol o suficiente para que continue a ter essa atitude radiante.

Desejo a você chuva o suficiente para que possa apreciar mais o sol.


Desejo a você felicidade o suficiente para que mantenha o seu espírito alegre.


Desejo a você dor o suficiente para que as menores alegrias na vida pareçam muito maiores.


Desejo a você que ganhe o suficiente para satisfazer os seus desejos materiais.


Desejo a você perdas o suficiente para apreciar tudo que possui.


Desejo a você 'alôs' em número suficiente para que chegue ao adeus final.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Glória, Glória, aleluia....





Glória era uma milionária de berço e muito gostosa.

Um dia, Glória descobriu que o seu pai era viado. Descontente da vida, incapaz de aceitar a situação, resolveu se matar mas, não podia se matar como qualquer outra criatura, afinal, ela, Glória, era milionária e ficar se atirando de qualquer viaduto ou ponte, cortando pulsos ou tomando formicida era coisa de suicida pobre. Ela queria se matar com classe, de forma diferente. 


Mandou, pois, aprontar o jatinho da família e só com o piloto se mandou para o céu. Pretendia se atirar lá de cima. Durante o vôo enquanto se preparava para o salto fatal, ela foi indagada pelo piloto a respeito do gesto extremo que ia executar, e chorando, contou a ele o que ocorria: 


- Papai é viado, não consigo conviver com essa vergonha e vou me matar mesmo. 


Vislumbrando uma possibilidade, já que ele sempre havia cobiçado aquela mulher, o piloto sugeriu que eles fizessem sexo antes dela se matar. 


Glória concordou, afinal, para quem ia morrer, não custava nada quebrar o galho de um humilde piloto que se declarara tão apaixonado por ela. 


E assim foi. Piloto automático e... aleluia!!! 


Glória gostou tanto do rapaz que desistiu de se matar. 


Qual é a moral da história? 




GLÓRIA DEU NAS ALTURAS
E O PAI NA TERRA AOS HOMENS DE BOA VONTADE!

Falha nossa



Jornalista erra e erra muito. 


Mas acerta muito também. Mas o que nos interessa no momento é registrar os erros que levam ao riso. Consegui algumas pérolas de meus colegas:

"A nova terapia traz esperanças a todos os que morrem de câncer a
cada ano."
- Jornal do Brasil

"Apesar da meteorologia estar em greve, o tempo esfriou ontem intensamente."
- O GLOBO

"Os sete artistas compõem um trio de talento."
- EXTRA

"A vítima foi estrangulada a golpes de facão."
- O DIA

"Os nossos leitores nos desculparão por esse erro indesculpável."
- O GLOBO

"No corredor do hospital psiquiátrico os doentes corriam como loucos..."
- O DIA

"Ela contraiu a doença na época que ainda estava viva."
-JORNAL DO BRASIL

"Parece que ela foi morta pelo seu assassino."
-EXTRA

"Ferido no joelho, ele perdeu a cabeça."
- O DIA

"O acidente foi no triste e célebre Retângulo das Bermudas."
- EXTRA

"O tribunal, após breve deliberação, foi condenado a um mês de prisão."
- O DIA.

"O velho reformado, antes de apertar o pescoço da mulher até a morte, se suicidou."
- O DIA

"A polícia e a justiça são as duas mãos de um mesmo braço."
- EXTRA

"Depois de algum tempo, a água corrente foi instalada no cemitério, para a satisfação dos habitantes."
- JORNAL DO BRASIL

"Há muitos redatores que, para quem veio do nada, são muito fiéis às suas origens."
- O GLOBO

"O aumento do desemprego foi de 0% em novembro."
- O IMPARCIAL

"O presidente de honra é um jovem septuagenário de 81 anos."
- JORNAL DA TARDE

"Quatro hectares de trigo foram queimados. A princípio, trata-se de um incêndio." 
- FOLHA DE SÃO PAULO

"Na chegada da polícia, o cadáver se encontrava rigorosamente imóvel."
- O DIA

"O cadáver foi encontrado morto dentro do carro."
- DIÁRIO POPULAR

"Prefeito de interior vai dormir bem, e acorda morto."
- O IMPARCIAL

Adauto Marin Molck



quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Um texto que toda mulher deveria ler...



Se eu tivesse que escolher uma palavra – apenas uma – para ser item obrigatório no vocabulário da mulher de hoje, essa palavra seria um verbo de quatro sílabas: descomplicar.

Depois de infinitas (e imensas) conquistas, acho que está passando da hora de aprendermos a viver com mais leveza: exigir menos dos outros e de nós próprias, cobrar menos, reclamar menos, carregar menos culpa, olhar menos para o espelho. Descomplicar talvez seja o atalho mais seguro para chegarmos à tão falada qualidade de vida que queremos – e merecemos – ter.

Mas há outras palavras que não podem faltar no kit existencial da mulher moderna. Amizade, por exemplo. Acostumadas a concentrar nossos sentimentos (e nossa energia...) nas relações amorosas, acabamos deixando as amigas em segundo plano. E nada, mas nada mesmo, faz tão bem para uma mulher quanto a convivência com as amigas. Ir ao cinema com elas (que gostam dos mesmos filmes que a gente), sair sem ter hora para voltar, compartilhar uma caipivodca de morango e repetir as histórias que já nos contamos mil vezes – isso, sim, faz bem para a pele. Para a alma, então, nem se fala. Ao menos uma vez por mês, deixe o marido ou o namorado em casa, prometa-se que não vai ligar para ele nem uma vez (desligue o celular, se for preciso) e desfrute os prazeres que só uma boa amizade consegue proporcionar.

E, já que falamos em desligar o celular, incorpore ao seu vocabulário duas palavras que têm estado ausentes do cotidiano feminino: pausa e silêncio. Aprenda a parar, nem que seja por cinco minutos, três vezes por semana, duas vezes por mês, ou uma vez por dia – não importa – e a ficar em silêncio. Essas pausas silenciosas nos permitem refletir, contar até 100 antes de uma decisão importante, entender melhor os próprios sentimentos, reencontrar a serenidade e o equilíbrio quando é preciso.



Também abra espaço, no vocabulário e no cotidiano, para o verbo rir. Não há creme anti-idade nem botox que salve a expressão de uma mulher mal-humorada. Azedume e amargura são palavras que devem ser banidas do nosso dia a dia. Se for preciso, pegue uma comédia na locadora, preste atenção na conversa de duas crianças, marque um encontro com aquela amiga engraçada – faça qualquer coisa, mas ria. O riso nos salva de nós mesmas, cura nossas angústias e nos reconcilia com a vida.

Quanto à palavra dieta, cuidado: mulheres que falam em regime o tempo todo costumam ser péssimas companhias. Deixe para discutir carboidratos e afins no banheiro feminino ou no consultório do endocrinologista. Nas mesas de restaurantes, nem pensar. Se for para ficar contando calorias, descrevendo a própria culpa e olhando para a sobremesa do companheiro de mesa com reprovação e inveja, melhor ficar em casa e desfrutar sua salada de alface e seu chá verde sozinha.

Uma sugestão? Tente trocar a obsessão pela dieta por outra palavra que, essa sim, deveria guiar nossos atos 24 horas por dia: gentileza. Ter classe não é usar roupas de grife: é ser delicada. Saber se comportar é infinitamente mais importante do que saber se vestir. Resgate aquele velho exercício que anda esquecido: aprenda a se colocar no lugar do outro, e trate-o como você gostaria de ser tratada, seja no trânsito, na fila do banco, na empresa onde trabalha, em casa, no supermercado, na academia.

E, para encerrar, não deixe de conjugar dois verbos que deveriam ser indissociáveis da vida: sonhar e recomeçar. Sonhe com aquela viagem ao exterior, aquele fim de semana na praia, o curso que você ainda vai fazer, a promoção que vai conquistar um dia, aquele homem que um dia (quem sabe?) ainda vai ser seu. Sonhe até que aconteça. E recomece, sempre que for preciso: seja na carreira, na vida amorosa, nos relacionamentos familiares. A vida nos dá um espaço de manobra: use-o para reinventar a si mesma.

E, por último (agora, sim, encerrando), risque do seu Aurélio a palavra perfeição. O dicionário das mulheres interessantes inclui fragilidades, inseguranças, limites. Pare de brigar com você mesma para ser a mãe perfeita, a dona de casa impecável, a profissional que sabe tudo, a esposa nota mil. Acima de tudo, elimine de sua vida o desgaste que é tentar ter coxas sem celulite, rosto sem rugas, cabelos que não arrepiam, bumbum que encara qualquer biquíni. Mulheres reais são mulheres imperfeitas. E mulheres que se aceitam como imperfeitas são mulheres livres. Viver não é (e nunca foi) fácil, mas, quando se elimina o excesso de peso da bagagem (e a busca da perfeição pesa toneladas), a tão sonhada felicidade fica muito mais possível.

A vida não pode ser economizada para amanhã. (Rubem Alves)




Palavras mais buscadas...

ação (3) aconchego (1) acreditar (3) adeus (1) água (8) Alexandre (3) alimentação viva (4) alimento (5) alma (8) alunos (2) amadurecer (3) amar (10) amazônia (12) amigo (14) amigos (9) amizade (8) amor (60) amoral (4) andar (2) ano (2) Apego (10) aprender (4) aproveite (1) Arapoty (1) aristóteles (4) as sete leis (2) ascendente (2) astrologia (25) atitude (6) auto-estima (3) ayurveda (5) batalha (3) beijo (4) beleza (6) bem (6) boca (7) Brasil (17) brasileiros (14) brincar (5) buda (5) busca (2) calma (2) caminhada (2) caminho (6) camisola (1) cancer (5) câncer (4) capricórnio (5) característica (3) carentes (2) carinho (6) casa (5) casal (3) casamento (6) causo (5) cérebro (9) certo (3) chakras (3) china (3) chorar (5) ciclo (2) cigarro (2) cinema (2) coisas impossíveis (2) comer (5) competição (4) conforto (2) confúcio (2) conhecimento (5) consciência (11) conto popular (6) controvérsia (3) cor (12) Cora Coralina (2) coração (13) coragem (3) corpo (18) crenças (6) culpa (7) cura (4) Dalai Lama (2) decorar (12) depressão (8) desabafo (3) desamor (3) desapego (17) destino (12) Deus (16) dia (7) dicas (6) dificuldade (3) dignidade (3) dinheiro (10) ditado (9) ditados populares (5) dito (5) doação (3) doença (11) dor (7) dosha (4) ego (7) emoção (4) emocional (4) emoções (3) energia (10) equilíbrio (3) erro (4) esperança (2) espiritual (7) estilo (2) estória (10) ética (3) ético (4) evolução (7) falar (6) família (11) fazer (3) felicidade (28) feliz (18) festa (4) filho (4) filme (2) filosofia (6) filósofo (3) flor (12) floral (12) flores (14) fofoca (6) frase (30) frases (19) Gandhi (2) gay (3) hábito (5) harmonia (4) hatha yoga (2) heroína (2) história (11) homem (15) honestidade (2) humanidade (5) humano (19) humilde (2) humor (6) idade (6) ignorância (6) imagem (2) incapaz (2) inteligência (7) japão (2) jovem (4) Kaká Werá (3) lábios (2) laranja (3) leão (6) legais (2) legumes (2) lenda (24) lendas (18) liberdade (6) limites (2) língua (3) livre (3) lorota (5) louco (7) loucura (8) luz (3) mãe (3) mágoa (5) mágoas (6) Mahatma Gandhi (3) mal (6) mantra (2) mãos (2) matuto (2) medicina (5) médico (3) Meditação (10) meditar (4) medo (13) mensagem (9) mente (5) mentira (34) mentiras (4) moksha (3) momentos (4) Monge (2) monja coen (2) moral (4) morrer (9) morte (9) motivação (4) mulher (15) mulheres (5) mundo (7) música (6) namoro (3) natal (3) natural (2) natureza (15) nova (2) nutrientes (2) o bem amado (2) obsessiva (3) Odorico (4) orgulho (5) oriental (2) otimista (2) paciência (4) pais (4) paixão (5) palavra (14) palavras (8) Paraguaçu (4) Paris (2) paz (10) pecado (3) pecados capitais (2) peixes (6) pensamento (8) perdoar (3) pererê (2) pergunta (3) persistência (3) personalidade (6) pés (2) Pessoa (4) piadas (2) pior (3) planeta (14) platão (4) poder (3) política (3) político (6) popular (10) populares (4) português (3) positivo (4) prazer (5) prem (2) prem baba (3) preocupação (3) presente (4) problemas (4) professor (5) profissional (3) promessa (2) prosperidade (2) provérbio (23) psicólogo (3) qualidade (2) raiva (4) realidade (22) refletir (2) refrigerante (3) regente (12) rei (2) relação (4) relacionamento (6) relacionamentos (5) religião (5) respeito (4) responsabilidade (9) resposta (5) rico (3) rir (8) riso (5) rosto (2) sabedoria (14) saber (5) saci (3) sagrado (2) sangue (2) Santidade (2) saudade (3) saudável (3) saúde (15) segredo (3) sensatez (2) sensível (2) sentimento (14) sexo (18) sexual (3) Sigmund Freud (2) significados (2) signo (26) signos (26) silêncio (5) sinceridade (3) sincero (2) sindrôme (2) síndrome (2) social (3) sociedade (6) sócrates (3) sofrer (3) sofrimento (3) solidão (5) solidariedade (3) sonhar (4) sorrir (4) sorriso (4) sorvete (2) stress (4) sucesso (5) Sucupira (4) suicídio (3) tempo (12) terapia (3) terra (2) Tibete (2) TPM (4) trabalho (9) transformação (3) travesso (2) triste (3) tristeza (11) tumores (2) universo (3) útil (2) velho (4) velhos (3) veneno (2) verdade (43) vício (2) vícios (3) vida (44) vinyasa yoga (2) virgem (5) virtude (3) vitamina (2) vitória (3) vivência (2) viver (18) voluntário (2) Zen (4)