Frases soltas por aí... no mundo!!

Mostrando postagens com marcador carinho. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador carinho. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Amor ou dependência?


Muitas pessoas acreditam que a vontade de estar sempre ao lado do companheiro e querer saber tudo - mas tudo mesmo – a respeito de sua vida são sinais de um grande amor... Mas, na verdade, trata-se de um sentimento diferente: a dependência. “Quem ama de maneira saudável e madura respeita a individualidade e a liberdade do parceiro. Já o dependente é possessivo e ciumento, sente-se inseguro e constantemente angustiado, com medo de não conseguir corresponder às expectativas do outro. Geralmente, essa reação é causada por uma imaturidade afetiva e emocional”, explica a psicóloga Suzy Camacho.


A criança recém-nascida depende totalmente de sua mãe, para que a alimente e satisfaça todas as suas necessidades. Mas, conforme cresce, o ser humano aprende a ser independente e buscar sozinho a sua felicidade. “Há pessoas, no entanto, que permanecem afetivamente imaturas por toda a vida. Precisam de cuidados e atenção exclusiva mesmo depois de adultos. Quando elas vivem um relacionamento amoroso, perdem sua individualidade e se concentram totalmente no parceiro: precisam saber onde e com quem está, telefonam durante todo o dia, desejam estar a par de tudo o que acontece no dia a dia do companheiro e não dão espaço algum. Em outras palavras, a pessoa explora e manipula o outro para suprir suas carências emocionais. Esse sentimento deixa de ser amor e se torna uma necessidade”, explica a psicóloga. E uma convivência baseada na dependência e na posse não é saudável. “A perda da liberdade, as cobranças e as desconfianças geram frustrações e insatisfações - irritam, sufocam e acabam levando ao desgaste da relação”, conta Suzy. Porém, segundo a especialista, reverter essa situação é possível: “Para viver um amor verdadeiro é importante que cada um tenha seu espaço e se realize individualmente”.



Para que o relacionamento seja tranquilo, equilibrado e livre de pressões, a psicóloga aconselha:
- Busque sua satisfação pessoal. “Entenda que suas alegrias não dependem apenas dos outros, mas de você também. Descubra quais são seus anseios e interesses e procure realizá-los.”
- Mantenha um grupo de amigos que não inclua seu companheiro/sua companheira, conviva com eles e deixe sua cara-metade agir da mesma maneira!
- Não abra mão de seus prazeres. Você adora dançar, mas seu parceiro/sua parceira detesta? Então, curta a balada com seus amigos!
- Seu namorado gosta de jogar futebol no sábado ou sua namorada gosta de jogar tranca? Vá ao cinema! “Quando vocês se encontrarem, estarão mais felizes e realizados”, orienta Suzy.
- Procure se divertir só. Aprenda a ser uma ótima companhia para você mesmo, sem depender da presença de outras pessoas.
- Trate-se com carinho, invista na sua autoestima, cuide da sua beleza. 


sexta-feira, 28 de outubro de 2011

O amor, esse labirinto...







"Assim, pelos olhos, o amor atinge o coração: 
Pois os olhos são os espiões do coração. 
E vão investigando 
O que agradaria a este possuir.
E quando entram em pleno acordo
E, firmes, os três em um só se harmonizam,
Nesse instante nasce o amor perfeito, nasce
Daquilo que os olhos tornaram bem-vindo ao coração".
(poema de Guiraut de Borneilh, citado no livro "O Poder do Mito", de Joseph Campbell e Bill Moyers)


* * * * *

Uma pessoa racional, frente ao desafio da edificação de um labirinto, cartesianamente chegará à conclusão de que ele deverá ser construído de dentro para fora. Caso contrário, o arquiteto correrá o sério risco de se ver perdido dentro de sua própria criação.
Pois bem, o que faz o tal do amor? Contraria todas as regras mais básicas, inclusive essa.
Amar é construir um labirinto de fora para dentro.


* * * * *

Seguir por um corredor que não sabemos aonde vai dar.
Pender entre a esquerda, a direita ou o caminho à minha frente.
Escolher uma galeria, depois se arrepender.
Rever posições, dar alguns passos atrás, repetir os mesmos erros.
Acreditar que encontrou finalmente a saída, quando aquele era apenas o começo.
Zanzar para lá e para cá.
Sentir aquela sensação de déjà vu.
Desesperar-se em meio às bifurcações, dispersar-se, fazer uma pausa em meio ao caos.
Aos poucos, aprender a sentir prazer no puro ato de caminhar.
Mas onde está minha Ariadne?

* * * * *

Segundo a definição de Luis Fernando Veríssimo, "labirinto é o caminho mais rápido entre o ponto A e o ponto B, para quem queira ir para o ponto C". Composto por corredores intrincados que se cruzam e entrelaçam, labirintos são escolas que ensinam o que é o Barroco. Em vez de uma vereda linear que leva o transeunte de um lugar para outro da maneira mais objetiva possível, o bom labirinto representa uma aventura que desafia seu oponente à perda e ao reencontro de si mesmo. Porque é preciso tatear caminhos, amalgamar lógica e intuição, parar para refletir sobre como percorrer da melhor forma possível divisões e galerias que parece levar a lugar algum.
Perder-se de si mesmo é uma boa maneira de se reencontrar.
Coração labirintoAtravés do ímã de um olhar, surgem a atração e o desejo; fagulhas a partir das quais desencadeia-se a construção do labirinto. Entre conversas e confissões, carícias e convivência, corredores e galerias ordenam-se paulatinamente em complexa tessitura que, quando vai ver, já enredou mais um incauto no centro de sua arapuca.

* * * * *

Zelda Fitzgerald, antes de se desequilibrar na corda bamba da sanidade, escreveu: "buscar amor é buscar um novo começo, um novo ponto de partida na vida".
A melhor estratégia para explorar esse labirinto talvez seja agir com atenta distração. Escarafunchar o mundo com espírito de criança, com olhos que vaguem distraidamente atentos, capazes de se maravilhar com uma gota de orvalho no retrovisor de um carro, uma joaninha pousada no muro ou a raiz que rompe uma calçada. E, no ato de brincar, descobrir magia no que antes parecia ser tão banal, tateando o mundo como quem soletra pela primeira vez o alfabeto que arquiteta as estrelas.



Amar é perder-se e reencontrar-se no centro de um labirinto.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

PRATICANDO O DESAPEGO

Exergue os términos com outros olhos e aprenda a dizer adeus
A entrega do Oscar de melhor filme estrangeiro de 2009, trouxe uma surpresa. O filme japonês Partidas (Departures/Okuribito) levou a tão desejada estatueta no lugar de outros filmes mais incensados pela crítica. Mas afinal de contas, o que Partidas tem que o torna tão especial? Trata-se da história de um homem na faixa dos 20 anos, casado, que toca violoncelo numa orquestra em Tóquio, e esta é dissolvida pelo patrocinador. Ele volta à sua cidade natal com a sua mulher e consegue um emprego no qual ganha muito bem. O que o desagrada é o novo trabalho em si: arrumar defuntos para serem cremados, numa cerimônia em que a família da pessoa morta está presente. À medida em que ele persiste no emprego, começa a perceber a importância do que faz e a dignidade de honrar os mortos em sua despedida.
Um outro filme, este feito para a TV, pela HBO, chamado Correr Riscos (Taking Chance) mostra um coronel que escolta o corpo de um soldado morto na guerra do Iraque para ser entregue a seus pais no interior, e também fala de despedir-se com dignidade.
A morte faz parte da vida, mas muitas vezes a negamos, talvez pelo medo, talvez por estarmos ocupados demais tentando sobreviver. Quando entendemos a morte como a outra face da vida, esta toma um novo sentido. Podemos efetivamente viver - e não somente sobreviver. Geralmente a morte, principalmente de pessoas queridas, nos sacode de nossa zona de conforto, de uma forma mais ou menos intensa, provocando questionamentos sobre a vida, principalmente sobre aquelas questões que adiamos a resolução. A morte nos lembra que tudo passa, que nada é para sempre, e dá uma noção real de que o tempo anda, e não espera.
É preciso saber dizer adeus a quem nos deixa, mesmo sabendo que o que está presente naquele instante é um corpo sem vida. Isso realça a dignidade da vida, não só daquele que morreu, mas de quem ainda vive.
Dizer que a morte faz parte da vida nos faz pensar só no final, mas é muito mais presente do que isso: a cada situação em que precisamos terminar algo para começar uma nova etapa da vida, a morte está ali. Na Índia, a religião hindu tem uma trindade de deuses, formada por Brahma, Shiva e Vishnu. Brahma é o criador de tudo, Shiva é o destruidor e Vishnu o preservador. Parece meio sinistro um deus que destrói, mas é através da destruição do que está gasto que há renovação, que é possível nascer o novo. Não à toa, Shiva é o deus mais adorado na Índia, tendo muito mais templos onde é cultuado, do que os outros deuses da trindade hindu.
Pode parecer absurdo o que eu vou dizer, mas integre a morte em sua vida para que você possa viver mais plenamente. Busque soluções para aqueles problemas que vem adiando, como se o tempo não passasse. Perceba o que já terminou em sua vida, e você não reconhece. Muitas vezes nos apegamos a situações que já não fazem mais sentido, somente pela rotina."Muitas vezes nos apegamos a situações que já não fazem mais sentido, somente pela rotina." Podem ser situações de trabalho, de relacionamento, de hábitos. Viver tendo presente a perspectiva de que morreremos não deveria trazer medo, mas acentuar a responsabilidade que temos de fazer com que a nossa vida tenha o rumo que planejamos para ela.


Assim, podemos ser dignos de um dia morrer conscientes de que buscamos (mas nem sempre conseguimos) realizar aquilo que é necessário da melhor forma possível.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Frases e alguns poemas de Cora Coralina





Cora Coralina, pseudônimo de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas (1889 - 1985) foi uma poeta goiana. 


  • Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.

Este é um poema de amor 
tão meigo, tão terno, tão teu... 
É uma oferenda aos teus momentos 
de luta e de brisa e de céu... 
E eu, 
quero te servir a poesia 
numa concha azul do mar 
ou numa cesta de flores do campo. 
Talvez tu possas entender o meu amor. 
Mas se isso não acontecer, 
não importa. 
Já está declarado e estampado 
nas linhas e entrelinhas 
deste pequeno poema, 
o verso; 
o tão famoso e inesperado verso que 
te deixará pasmo, surpreso, perplexo... 
eu te amo, perdoa-me, eu te amo... 
"Poeminha Amoroso"

  • O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.
“Humildade

Senhor, fazei com que eu aceite 
minha pobreza tal como sempre foi. 

Que não sinta o que não tenho. 
Não lamente o que podia ter 
e se perdeu por caminhos errados 
e nunca mais voltou. 

Dai, Senhor, que minha humildade 
seja como a chuva desejada 
caindo mansa, 
longa noite escura 
numa terra sedenta 
e num telhado velho. 

Que eu possa agradecer a Vós, 
minha cama estreita, 
minhas coisinhas pobres, 
minha casa de chão, 
pedras e tábuas remontadas. 
E ter sempre um feixe de lenha 
debaixo do meu fogão de taipa, 
e acender, eu mesma, 
o fogo alegre da minha casa 
na manhã de um novo dia que começa.”


  • O saber se aprende com os mestres. A sabedoria, só com o corriqueiro da vida.

Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.

  • O saber a gente aprende com os mestres e os livros. A sabedoria, se aprende é com a vida e com os humildes.

Assim eu vejo a vida

A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro
mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições
lutas e pedras
como lições de vida
e delas me sirvo
Aprendi a viver.
  • Fiz a escalada da montanha da vida removendo pedras e plantando flores.

  • Todos estamos matriculados na escola da vida, onde o mestre é o tempo.

  • Não morre aquele que deixou na terra a melodia de seu cântico na música de seus versos

  • Poeta, não é somente o que escreve. É aquele que sente a poesia, se extasia sensível ao achado de uma rima à autenticidade de um verso.
Se temos de esperar, 
que seja para colher a semente boa 
que lançamos hoje no solo da vida. 
Se for para semear, 
então que seja para produzir 
milhões de sorrisos, 
de solidariedade e amizade.

  • Nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.

  • "Todos estamos matriculados na escola da vida, onde o mestre é o tempo."

  • Lindo demais. Coração é terra que ninguém vê.
  • Eu sou aquela mulher que fez a escalada da montanha da vida, removendo pedras e plantando flores.
  • Nas palmas de tuas mãos leio as linhas da minha vida.

  • A verdadeira coragem é ir atrás de seus sonhos mesmo quando todos dizem que ele é impossível.


sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Um dia maravilhoso, uma semana maravilhosa para você!!



Acalma teu ser Criança, respira...

Permitas ter bons momentos de tranqüilidade, de descanso, de silêncio, de preenchimento.


Vive um pouco mais daquelas coisas que para ti fazem tão bem, daquelas coisas que tanto gostas.


Muda teus planos, dá menos atenção aos teus humores recaídos, aos teus rompantes de defesas, aos teus medos frente àquilo que desconheces.

Caminha um pouco mais, fuma um pouco menos, alimenta-te de uma forma mais saudável.
Deixa a brisa do amanhecer entrar pela tua janela e desperta com banhos prolongados, com o nascer do sol, com a música da natureza.



Deixa teus problemas guardados em algum lugar no qual possas esquecê-los um pouco, para assim criares um distanciamento e vê-los com a mesma visão de uma pessoa que está fora destas situações.

Verás que algumas situações farão brotar um riso em tua face, tamanha sua irrelevância.
Repara teus erros, dá o perdão para ti mesmo e tenta seguir o teu caminho de uma forma mais leve, de uma forma onde a gentileza possa acompanhar-te de perto.


Quando te pegas nas próprias mãos e começas a dar rumo para a tua falta de direção, saltando dos laços onde te amarrastes tão forte, tentando, de alguma forma, encontrar o que alegra o teu coração,tuas forças se renovam, deixando-te com aquela sensação de luminosidade.


Vive com simplicidade, porque a simplicidade é a maior alegria que podes dar ao teu mundo.

Não te abandones em qualquer canto, leva-te para os melhores lugares, tanto interna como externamente.

Um pouco de carinho, um pouco da tua própria compreensão, do teu amor é essencialmente necessário para que possas desfrutar da tua vida e daqueles que te cercam.

Sê grato, pois mesmo sem te dares conta,muito te é dado.


sexta-feira, 20 de março de 2009

Elegância


Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece,
é quem presenteia fora das datas festivas,
é quem cumpre o que promete,
ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.

Oferecer flores é sempre elegante.
É elegante
não ficar espaçoso demais.

É elegante
você fazer algo por alguém e este alguém jamais saber o que você teve que se arrebentar para o fazer.

É elegante
não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro.
É muito elegante
não falar de dinheiro em bate-papos informais.
É elegante
retribuir carinho e solidariedade.
É elegante o
silêncio, diante de uma rejeição.

Sobrenome, jóias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.

Não há livro que ensine alguém a ter uma
visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante.

É elegante a
gentileza; atitudes gentis falam mais que mil imagens.
Abrir a porta para alguém? É muito elegante.
Dar o lugar para alguém sentar? É muito elegante.
Sorrir, sempre é muito elegante e faz um bem danado para a alma.
Oferecer ajuda? Muito elegante.
Olhar nos olhos ao conversar? Essencialmente elegante.

A saída é
desenvolver em si mesmo a arte de conviver, que independe de status social: é só pedir licencinha para o nosso lado brucutu, que acha que "com amigo não tem que ter estas frescuras". Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, os inimigos é que não irão desfrutá-la.

Educação enferruja por falta de uso. E, detalhe: não é frescura.

Palavras mais buscadas...

ação (3) aconchego (1) acreditar (3) adeus (1) água (8) Alexandre (3) alimentação viva (4) alimento (5) alma (8) alunos (2) amadurecer (3) amar (10) amazônia (12) amigo (14) amigos (9) amizade (8) amor (60) amoral (4) andar (2) ano (2) Apego (10) aprender (4) aproveite (1) Arapoty (1) aristóteles (4) as sete leis (2) ascendente (2) astrologia (25) atitude (6) auto-estima (3) ayurveda (5) batalha (3) beijo (4) beleza (6) bem (6) boca (7) Brasil (17) brasileiros (14) brincar (5) buda (5) busca (2) calma (2) caminhada (2) caminho (6) camisola (1) cancer (5) câncer (4) capricórnio (5) característica (3) carentes (2) carinho (6) casa (5) casal (3) casamento (6) causo (5) cérebro (9) certo (3) chakras (3) china (3) chorar (5) ciclo (2) cigarro (2) cinema (2) coisas impossíveis (2) comer (5) competição (4) conforto (2) confúcio (2) conhecimento (5) consciência (11) conto popular (6) controvérsia (3) cor (12) Cora Coralina (2) coração (13) coragem (3) corpo (18) crenças (6) culpa (7) cura (4) Dalai Lama (2) decorar (12) depressão (8) desabafo (3) desamor (3) desapego (17) destino (12) Deus (16) dia (7) dicas (6) dificuldade (3) dignidade (3) dinheiro (10) ditado (9) ditados populares (5) dito (5) doação (3) doença (11) dor (7) dosha (4) ego (7) emoção (4) emocional (4) emoções (3) energia (10) equilíbrio (3) erro (4) esperança (2) espiritual (7) estilo (2) estória (10) ética (3) ético (4) evolução (7) falar (6) família (11) fazer (3) felicidade (28) feliz (18) festa (4) filho (4) filme (2) filosofia (6) filósofo (3) flor (12) floral (12) flores (14) fofoca (6) frase (30) frases (19) Gandhi (2) gay (3) hábito (5) harmonia (4) hatha yoga (2) heroína (2) história (11) homem (15) honestidade (2) humanidade (5) humano (19) humilde (2) humor (6) idade (6) ignorância (6) imagem (2) incapaz (2) inteligência (7) japão (2) jovem (4) Kaká Werá (3) lábios (2) laranja (3) leão (6) legais (2) legumes (2) lenda (24) lendas (18) liberdade (6) limites (2) língua (3) livre (3) lorota (5) louco (7) loucura (8) luz (3) mãe (3) mágoa (5) mágoas (6) Mahatma Gandhi (3) mal (6) mantra (2) mãos (2) matuto (2) medicina (5) médico (3) Meditação (10) meditar (4) medo (13) mensagem (9) mente (5) mentira (34) mentiras (4) moksha (3) momentos (4) Monge (2) monja coen (2) moral (4) morrer (9) morte (9) motivação (4) mulher (15) mulheres (5) mundo (7) música (6) namoro (3) natal (3) natural (2) natureza (15) nova (2) nutrientes (2) o bem amado (2) obsessiva (3) Odorico (4) orgulho (5) oriental (2) otimista (2) paciência (4) pais (4) paixão (5) palavra (14) palavras (8) Paraguaçu (4) Paris (2) paz (10) pecado (3) pecados capitais (2) peixes (6) pensamento (8) perdoar (3) pererê (2) pergunta (3) persistência (3) personalidade (6) pés (2) Pessoa (4) piadas (2) pior (3) planeta (14) platão (4) poder (3) política (3) político (6) popular (10) populares (4) português (3) positivo (4) prazer (5) prem (2) prem baba (3) preocupação (3) presente (4) problemas (4) professor (5) profissional (3) promessa (2) prosperidade (2) provérbio (23) psicólogo (3) qualidade (2) raiva (4) realidade (22) refletir (2) refrigerante (3) regente (12) rei (2) relação (4) relacionamento (6) relacionamentos (5) religião (5) respeito (4) responsabilidade (9) resposta (5) rico (3) rir (8) riso (5) rosto (2) sabedoria (14) saber (5) saci (3) sagrado (2) sangue (2) Santidade (2) saudade (3) saudável (3) saúde (15) segredo (3) sensatez (2) sensível (2) sentimento (14) sexo (18) sexual (3) Sigmund Freud (2) significados (2) signo (26) signos (26) silêncio (5) sinceridade (3) sincero (2) sindrôme (2) síndrome (2) social (3) sociedade (6) sócrates (3) sofrer (3) sofrimento (3) solidão (5) solidariedade (3) sonhar (4) sorrir (4) sorriso (4) sorvete (2) stress (4) sucesso (5) Sucupira (4) suicídio (3) tempo (12) terapia (3) terra (2) Tibete (2) TPM (4) trabalho (9) transformação (3) travesso (2) triste (3) tristeza (11) tumores (2) universo (3) útil (2) velho (4) velhos (3) veneno (2) verdade (43) vício (2) vícios (3) vida (44) vinyasa yoga (2) virgem (5) virtude (3) vitamina (2) vitória (3) vivência (2) viver (18) voluntário (2) Zen (4)